30 de maio de 2011

MINHA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA TRADUZINDO A PALAVRA DE DEUS

"Wãiwí, eu procurei, procurei aquela história da mulher que você contou lá na igreja, mas eu não achei na minha Bíblia. Aquela história é muito bonita. Aquela mulher gostava mesmo da sogra dela. Aquela história tem muitos ensinos para a sogra, para a nora, para os jovens. Eu quero traduzir para a minha língua a história da Rute."

Estas foram as palavras de Atu Kayabi, co-tradutor do Novo Testamento em sua língua materna e cacique do povo Kayabi na Aldeia Kururuzinho, rio Teles Pires, Pará.

Tenho trabalhado na área de educação bilíngue, e, apesar de nunca ter descartado a possibilidade de traduzir o Velho Testamento em Kayabi, o desejo de Deus no coração de Atu me surpreendeu e confesso que fiquei temerosa. Depois de algumas orientações da Iinguista Rose Dobson, que traduziu o Novo Testamento Kayabi e conversando com uma colega da ALEM que está traduzindo o Novo Testamento, orei a Deus pedindo a sabedoria e capacitação para tão grande e sublime tarefa. Recentemente fiz uma série de estudos bíblicos no livro de Rute. Li, reli e meditei neste livro em pelo menos três versões, alem de fazer várias consultas em outros materiais de apoio.

Enfim chegou o dia 22 de novembro de 2008. Atu percebeu que eu estava um pouco nervosa e ele me tranquilizava dizendo: "É assim mesmo. Quando eu comecei a trabalhar com a dona Rosa, às vezes eu ficava atrapalhado, mas eu fui aprendendo e ela também. Você também vai aprender".

Naquele dia pude constatar o que meus colegas sempre compartilham e experimentam quando nos propomos a traduzir a Palavra de Deus. Empecilhos não faltaram naquela manhã, os quais me fizeram parar por várias vezes. A vigilância sanitária resolveu aparecer para fazer uma visita de rotina no controle à dengue; o Correio veio entregar uma encomenda que nem era para nós; o telefone tocou por três vezes, duas delas procuravam pelo Atu; por fim, minha vizinha me chamou insistentemente para me ofertar duas jacas. Todas as vezes que eu tive que parar, Atu dava muita risada e tranquilamente me dizia: "É assim mesmo Wãwi...".

Não desistimos. Conseguimos naquela manhã chegar até o versículo 10 do primeiro capítulo de Rute. Para uma iniciante creio que é um ótimo resultado. Louvado seja Deus, pois a sua boa mão estava conosco.

Vamos continuar a Tradução e precisamos de suas orações. Como Neemias, reconhecemos que somente pela intervenção de Deus é que faremos esta tão grande e extensa obra (Neemias 6.16b).

Raquel Alcântara da Silva, Missionária da ALÉM (Associação Linguística Evangélica Missionária)

Fonte: www.missaoalem.org.br (Boletim de junho de 2009)

Um comentário:

  1. A PAZ DO SENHOR! Que benção!! Como é prazeroso fazermos algo que é para o agrado do Reino de Deus, pois não existe nada melhor, em sabermos que alguém se interessa pelo EVANGELHO DE CRISTO. Continue assim minha irmã, mesmo que as lutas venham para fazê-la desistir, fique firme Deus é contigo, e quando Deus está na frente todo mal tem que sair. É só colocarmos nas mãos de Deus e confiar que o nosso Deus é quem faz todas as coisas. Porque dEle e por Ele e para Ele são todas as coisas, glórias seja dada ao Senhor.

    Maior é o que está em nós do que está no mundo.
    Continue com essa Esperança de querer ver a Cristo face a face, e dEle receber o seu galardão.
    www.blogevangelicomaranata.blogspot.com

    ResponderExcluir