16 de janeiro de 2019

Pela graça do Senhor e ordem Dele

 

Pela graça do Senhor e ordem Dele, venho empreendendo o CURSOS DE EVANGELIZAÇÃO IDE - CEVIDE já faz vários anos. Considero este trabalho uma verdadeira obra missionária em que a mensagem da Palavra de Deus já entrou, e continua entrando, em muitos corações, por diversos lugares do Brasil. Embora fazendo esta obra até então sozinho, foram centenas e centenas de cursos entregues pessoalmente e remetidos pelo correio. Minha satisfação é grande, mas ainda não se completou totalmente. Preciso, sim, avançar cada vez mais. Preciso alcançar mais gente necessitada pela Palavra de Deus. O curso O CAMINHO DA VIDA tem chegado exatamente àqueles que se aperceberam de uma necessidade espiritual pessoal, pois a reação disto é o pedido que fazem das lições. Então, são vários testemunhos que recebo, que a mensagem alcançou esperança, que a alma foi salva, que é bom ser filho de Deus, que é bom ser de Jesus. 

São três os projetos do Cevide. Este é o Projeto Semeando a Semente (os outros são: Filho Pródigo e Estudando a Bíblia). Minha intenção nesta pequena postagem é convidar você a ser um participante do Projeto Semeando a Semente e ser um ganhador de almas junto comigo. Pois foi exatamente por causa da santa obrigação de pregar o evangelho, é que senti necessidade de fazer alguma coisa, a fim de que alguém, neste mundo perdido, fosse salvo. Você pode fazer o seguinte: remeter ao Cevide nome e endereço completos de amigos, familiares, que você sabe que estão perdidos. Quando eles receberem a primeira lição, direi a eles que um amigo tomou a liberdade de me enviar nomes e endereços para receberem o curso. A mensagem do curso vai tocar o coração deles. Posso observar isto desde que comecei este trabalho, pois tudo aqui, mesmo com a forma caseira de montar todo o material, cadernos, lições, correios, é feito com muita dedicação, amor e oração. Noutras oportunidades vou contar a você algumas coisas importantes de como foi que o Senhor me orientou a realizar esta obra missionária, que gosto muito de fazer.
Obrigado pela sua atenção.
Deus o abençoe!


Escreva para:
Cursos de Evangelização Ide - Cevide
Caixa Postal, 74
Vacaria, RS
CEP 95200 000


Ou:
cevide.ide@gmail.com

25 de dezembro de 2018

UMA BOA GESTÃO DE MISSÕES



Graças a Deus, nos últimos anos, temos percebido um progresso significativo da obra missionária brasileira. Muitas igrejas pequenas e ministérios jovens, já estão com obreiros de tempo integral, e muitos deles em países não alcançados. Glória a Deus por isso!

E é pensando em ajudar esses pastores, que quero sugerir abaixo a formação de um Conselho Missionário, como passo fundamental para um maior amadurecimento dos projetos de missões dessas igrejas.

O CONSELHO MISSIONÁRIO (CM) será o órgão que trabalhará ao lado do pastor e do ministério, dando toda a assessoria necessária dentro do assunto. Entre as suas tarefas principais estão:

1) Definição das metas e alvos a serem alcançados pela igreja;
   
2) Seleção e treinamento de candidatos vocacionados;

3) Criação de meios para sustentação do projeto missionário;

4) Fomento da visão missionária em toda a igreja, e ao longo de todo ano;

5) Promoção da oração intercessória com causas específicas;

6) Facilitar o contato e pastoreio do missionário no campo com a sua igreja enviadora;

7) Prestar contas ao ministério e à igreja mantenedora, pois a transparência financeira em missões é essencial para o sucesso;

8) Manter a igreja e o ministério informados das necessidades e urgências missionárias; enfim.

Para compor esse CM devem ser escolhidos irmãos maduros, e não neófitos; pessoas que tenham afinidade com o assunto, com ardor missionário; membros que tenham a confiança e simpatia não só do ministério, mas de toda a igreja (ver 1Tm 3). É ainda fundamental que o pastor dê poderes e status de ministério a esse grupo. Inclusive, o ideal é que o líder do CM seja um pastor adjunto. Isso é importantíssimo, por que esse projeto deverá envolver toda a comunidade, e criar assim uma sinergia positiva. Esse departamento não pode ser o “patinho feio” da igreja, renegado a uma salinha no porão ou nos fundos da igreja. Lembre-se: Missões é a menina dos olhos do nosso Senhor! (Mt 9:35-38).

A hierarquia dentro desse CM pode ser composta da seguinte forma: 01 Diretor de missões; 01 Secretário de missões; 01 Tesoureiro de missões; e 02 Vogais. Não é preciso mais do que cinco ou no máximo seis irmãos para esse “ministério”. Cabe ainda ao CM, a criação de COMISSÕES  para auxílio em projetos maiores e que demande mais gente trabalhando. Uma dica relevante é que tanto o CM como as comissões sejam mistas, formados por homens e mulheres, como uma equipe multidisciplinar e de aptidões diferentes.

Sugiro também para os membros de um CM visitarem e serem visitados por agências missionárias, conhecendo assim seus procedimentos administrativos, compartilhar suas experiências, conhecer sua estrutura, etc. Aqui estou falando de parceria, uma palavra chave no Reino de Deus. Esse intercâmbio normalmente é muito enriquecedor!

Um último aspecto importante das atividades de um CM é que devem envolver todas as faixas etárias da igreja,desde as crianças, até os anciãos. Também devem pensar em atividades e estratégias que envolvam todas as classes sociais. Possibilitando assim, que todos os membros do corpo de Cristo desenvolvam seus talentos para a glória de Deus.

Dificilmente uma igreja não possa criar um CONSELHO MISSIONÁRIO com esse perfil que estou sugerindo, mas se esse for o seu caso, eleja entre seus pastores auxiliares um para ser o PROMOTOR DE MISSÕES. Isso seria o mínimo, para que uma igreja tenha seu projeto missionário bem administrado e bem sucedido, como convém aos santos.

Dica de leitura: Livro “Como organizar o ministério de missões da sua igreja” (Ed.Ultimato)

JAMIERSON OLIVEIRA - Jornalista e editor-chefe da revista POVOS; formou em missões pela Missão Antioquia, já tendo atuado em Moçambique, África do Sul, Uruguai, Bolívia e entre povos ribeirinhos no litoral paulista. É autor do livro Grandes Entrevistas e editor geral da Bíblia Apologética de Estudos. Atualmente reside em Jundiaí (SP) e escreve semanalmente em seu BLOG http://jamiersonoliveira.blogspot.com/ .

21 de novembro de 2018

MISSÕES

Quando lemos biografias de missionários que sobressaíram na obra do Senhor, nossa mente viaja junto com eles pelos campos missionários. Podemos acompanhar em pensamentos missionários como Hudson Taylor que foi para a China e lá desenvolveu uma grande obra.

Também podemos ler a respeito de William Carey, de David Livongstone como eles entregaram suas vidas para levar a mensagem do Evangelho até os confins da terra.

Estes heróis da fé também tiveram que enfrentar problemas, dificuldades, enfermidades, e a morte de familiares. Outras vezes ficaram diante de decisões difíceis, tentando ir para um lugar, ou para outro, mas qual era a vontade de Deus?

Aí nos surge a situação em que se encontrava o apóstolo Paulo. Ele queria pregar a mensagem do Evangelho na Ásia, mas o Espírito Santo não lhes permitiu. Tentou ir para Bitínia, e outra vez o Espírito de Jesus não o permitiu. Que fazer? Buscar a direção de Deus. Parar e perguntar – e agora Senhor?

À noite sobreveio a Paulo uma visão, na qual ele viu um homem macedônio que dizia, passa à Macedônia e ajuda-nos. Paulo entendeu que era o Senhor, e ele foi obediente, e pregou Evangelho na Europa.

Os caminhos de Deus nem sempre estão expostos diante de nós. Ele nos guia passo a passo, e nem sempre sabemos qual será o próximo local onde Deus irá nos levar. O importante é que sejamos fiéis, e estejamos dispostos a obedecer aonde o Senhor nos mandar.

O Reino dos céus precisa ser anunciado, e a mensagem de salvação precisa ser pregada em toda a terra. Hoje há muitos meios de comunicação, e muitas vezes podemos alcançar outras pessoas por meio do rádio, ou TV, ou por meio da Internet, mas ainda a folha impressa, e o testemunho pessoal são usados por Deus para confrontar pessoas com a Palavra de Deus. Não importa para onde, nem quais os meios, o importante é fazer a vontade do Senhor e dizer como disse Isaias: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Victor Arndt - MEDITAÇÕES

17 de setembro de 2018

52 razões para usar folhetos evangelísticos


por Doug Salser

Qualquer cristão comprometido pode usar folhetos e demais literaturas evangelísticas quase em qualquer lugar , quase a qualquer hora!  Escolha o folheto com cuidado, certificando-se de que eles apresentem as palavras de Deus na Bíblia e possuam uma explicação clara e bíblica da salvação. Se você está fazendo um esforço consciente para crescer em Cristo e ser guiado pelo Espírito Santo, Deus vai lhe dar muitas oportunidades para usar folhetos/literaturas para compartilhar o evangelho a cada semana e normalmente todos os dias - se você estiver disposto!

Um bom motivo para usar um folheto é por que...

Oferece um caminho para os cristãos responsáveis para compartilhar o evangelho, muitas vezes e amplamente. É tão fácil de dar a outra pessoa com um sorriso e incentivo para ler.

Explica o evangelho de forma clara e simples para que o leitor possa tomar uma decisão de confiar em Cristo se ele está naquele ponto em seu entendimento e desejo pessoal de acreditar. 

Vai a qualquer lugar com você, trabalho, escola, férias, shopping, restaurantes.

Pode realizar seu objetivo a qualquer hora do dia ou da noite, inverno ou verão, momentos bons ou ruins, "agora" ou "mais tarde".

Pode tirar proveito de um evento especial, eleições, Dia das Crianças, eventos esportivos, levando em conta esse interesse das pessoas e demonstrando a verdade de Deus relacionada a ele.

Injeta verdade espiritual através de mensagens do evangelho especializadas durante as épocas de Natal, Ano Novo, Páscoa, Carnaval, quando as pessoas estão pensando sobre eles.

Adora viajar por pessoa, ou por correio; e muitas vezes é lido por mais de uma pessoa!
Pode ser adaptado a muitos outros formatos - jornais, revistas, blogs e e-mails.

Custa muito pouco, tornando-o fácil de comprar para distribuir.

São tão acessíveis que podem ser usados em quantidade, multiplicando  o seu testemunho.

É portátil, cabe no bolso, bolsa, agenda, bolsa para laptop, porta luvas do carro, etc.

Aborda temas que estão na mídia, bem como tópicos que são atemporais.

Usa uma variedade de formatos de design e estilos que lhe dão muitas opções e favoritos.

Se encaixa em sua rotina normal da vida, se você está vivendo uma vida cristã coerente.

Oferece o ponto de vista de Deus sobre a vida e questões de morte.

Transmite o seu ponto de vista em um formato fácil de ler, breve, adequado para uma mensagem de áudio, mensagens de texto por celular, geração de e-mails.

Atravessa obstáculos educacionais e está disponível em vários níveis de complexidade, das mensagens mais simples às mais elaboradas.

Podem se comunicar em idiomas que você não fala.

Abrange as diferenças de idade e de gênero.

Não requer um grau de conhecimento, dons especiais, treinamento ou experiência de usar.

Nunca muda ou compromete a sua mensagem.

Atravessa barreiras socioeconômicas.

Pode conter a única porção da Palavra de Deus que algumas pessoas já leram na vida.

Nunca argumenta ou perde a paciência, nunca se cansa ou desiste.

Dá a sua mensagem, quando o leitor está pronto a recebê-la.

Continua a repetir sua mensagem tantas vezes quanto necessário.

Servem como pontes étnicas / para atravessar barreiras culturais.

Pode iniciar uma conversa.

Reforça o que você diz sobre o evangelho em uma conversa, ou sermão.

Compartilha a sua mensagem quando uma conversa não é possível, em uma carta, com um pagamento de contas, ou quando você tem apenas alguns segundos com outra pessoa.

Pode abordar temas importantes (quando escrito por um especialista), temas nos quais você não é pessoalmente um perito (em temas de ciência ou pró-vida, por exemplo).

Pode se comunicar com alguém que não sabe ler, que recebe alguém para ler para ele.

Geralmente adiciona sua mensagem a outros fatores do passado do leitor que pode, eventualmente, levar a pessoa à salvação.

Mantém a sua mensagem para que o destinatário possa voltar a lê-lo muitas vezes, se desejado.

Pode orientar a pessoa a confiar em Cristo como Salvador, como ele entende a sua mensagem.
Fornece um ponto de referência para o leitor encontrar ajuda espiritual entrando em contato com a editora, igreja local, ou site listado na parte de trás.

Pode ser usado em saídas da igreja do bairro e em visitação a outros locais.

Pode ser reformatado e usado com permissão da editora/responsável em anúncios de jornal, boletins da igreja ou enviados por correio em datas estratégicas, como Natal, Páscoa, feriados patrióticos, tempos de dificuldade ou desastre.

Pode ser adaptado para a internet (com permissão) para espalhar a sua mensagem entre as pessoas e lugares onde não podiam ou não podem chegar através de papel e tinta: através de e-mail, blogs, sites, redes sociais, etc.

Faz uma apresentação adequada para dar com lembranças de Natal (ou presentes) para os vizinhos a cada ano. Um excelente acompanhamento para dar a todos os frequentadores de programas e eventos da igreja, corais natalinos, de Páscoa e em ocasiões patrióticas.

Adapta-se facilmente em envelopes de pagamento de contas, assim você pode compartilhar o evangelho com pessoas que você nunca vai alcançar de outra forma... enquanto você paga suas contas em dia!

Pode ser dado aos garçons em restaurantes, manobristas de estacionamento, e atendentes de hotéis, depois de uma amigável interação e SE você ofereceu uma gorjeta. Pois assim você aumenta em muito as chances do material ser realmente lido.

Pode ser entregue a qualquer pessoa que o ajudou em uma loja, auxiliou-o no registro, dando-lhe conselhos sobre o produto ou direções para achar um item... Se você exibiu uma atitude cristã durante essa interação.  

Pode ser distribuído no exterior em viagens de curto prazo de missão, estudo, a trabalho ou em férias, no idioma do país a ser visitado.

Pode ser usado com a juventude e em programas infantis para se certificar de que o evangelho é claramente apresentado e levado para casa para que os pais possam também receber a mensagem.
Funciona bem como um auxiliar durante programas especiais de sensibilização da comunidade e eventos como culto ao ar livre, ações sociais, Natal e apresentações de Páscoa, etc.

Pode ser colocado em um balcão de negócios ou aparador de escritório para as pessoas pegarem, em suportes de folhetos em locais públicos, empresas e áreas de alto tráfego, e onde as pessoas fazem muita espera.

Podem ser incluídos em pacotes de socorro e cestas básicas e de Natal que são dadas a famílias carentes.

Pode enfocar diretamente certas crenças falsas, seitas, cultos e religiões, comparando esses ensinamentos à verdade de Deus nas Escrituras.  

Pode ser incluído com um cartão de Natal ou carta anual para um testemunho evangélico claro.
Dá-lhe a oportunidade de compartilhar o evangelho até mesmo no mais breve dos encontros pessoais com clientes ou vendedores, atendentes de estacionamento, motoristas de ônibus, seu médico e sua equipe, motoristas de táxi. Em nosso mundo ocupado você vai ver muitas pessoas na próxima semana que você pode nunca ver de novo, mas graças ao seu ato de semear, muitas delas podem aprender sobre a oferta de Deus de perdão e da vida eterna!

Lembre-se ... quando Deus quis revelar-se a Si mesmo, a Sua vontade e o Seu plano para a humanidade, Ele escolheu a impressão da Bíblia!  Ele vai sempre usar o impresso, contanto que Ele continue a usar a Sua Palavra escrita. Estas razões ilustram porque um folheto evangélico é o melhor "púlpito portátil" que conhece a humanidade!

Traduzido a partir de http://www.litmin.org/materials.php?id=3
 "© Literature Ministries International (www.litmin.org). Reproduzido com permissão."

Fonte blogue Veredas Missionárias

14 de agosto de 2018

Pieta, e seu Porquinho Cor-de-Rosa



Um leitor me pediu novamente a história de Pieta, e seu Porquinho Cor-de-Rosa. Indico o link, publicado aqui no PM, uma história missionária extremamente triste, uma história de rejeição, de morte, mas, contudo, com um final feliz com o perdão de Deus e Sua graça sobre quem foi perseguidor do Evangelho de Jesus. Leia essa história. Compartilhe e deixe o seu comentário. Clique no link abaixo: 

Pieta, e seu porquinho cor-de-rosa